+

2021-09-12

“Queremos estar mais próximos dos clientes americanos”


voltar a notícias

Nome: Tina Guimarães
Idade - 49
Naturalidade – Vila Nova de Famalicão

É um dos mercados estratégicos para a Riopele. A abordagem ao mercado americano começou há três décadas, mas essa aposta é para ser reforçada. Com a abertura de um showroom em Nova Iorque, bem perto de Times Square, a Riopele “quer estar mais próxima dos seus clientes”. Tina Guimarães, a responsável pelo mercado, analisa essa decisão.

1. Ainda se recorda do primeiro dia na Riopele? Como foi esse dia?

Recordo como se fosse hoje. A dimensão da empresa, a história e a presença global que a Riopele já tinha na altura impressionaram-me imenso. Senti e continuo a sentir muito orgulho por fazer parte dos quadros da empresa.

2. No seu entendimento, de que forma evoluiu a empresa nos últimos anos?

A Riopele evoluiu não só em termos de tecnologia e produto, como também ao nível das pessoas e dos seus valores. É uma empresa moderna e dinâmica, muito diferente da imagem tradicional associado às empresas do setor têxtil.

3. Qual a importância do mercado americano para a Riopele?

Sendo a maior economia a nível mundial, trata-se de um mercado de particular interesse e com clientes de grande relevância. A Riopele já exporta para o mercado americano há três décadas. Na fase inicial, o foco era a produção em grande escala, mas de há uma década para cá evoluímos para um segmento de mercado de nível alto, que nos permite apresentar propostas mais inspiradoras e diferenciadoras.

4. Há diferenças entre os clientes da Costa Este e Oeste?

Existem claras diferenças no próprio estilo de vida que se refletem, nomeadamente, na forma de vestir. Os clientes da Costa Este privilegiam um estilo mais relaxado e casual, enquanto na Costa Oeste sobressai um estilo mais formal e sofisticado.

5. Para a Riopele, qual a importância de ter um escritório em Nova Iorque?

A principal razão foi querermos estar mais próximos dos nossos clientes e potenciais clientes do mercado americano. Com a abertura do nosso escritório e showroom é possível comunicar, na sua plenitude, a mensagem das nossas coleções e todo o trabalho da nossa equipa de desenvolvimento. Temos um espaço onde o cliente se sente como se estivesse na Riopele, apesar da distância, e encontra toda a nossa oferta, sem a necessidade de intermediários (agências), que neste aspeto não conseguem competir com o nosso serviço.

6. Do ponto de vista do produto, o que distingue a Riopele?

Assinalo a oferta constante de inovação e produtos diferenciadores. A aposta nos elementos da qualidade, durabilidade e sustentabilidade, aliado a um serviço de excelência muito apreciado pelos nossos clientes americanos.

7. Que outras mais-valias tem a empresa para oferecer aos clientes?

Além da nossa localização na Europa, destacaria a verticalidade produtiva, a capacidade tecnológica de fabrico e o respeito pela legislação europeia, ao nível ambiental e social.

8. A sustentabilidade é uma moda ou veio para ficar?

A sustentabilidade veio para ficar e na Riopele temos como ambição tornar a moda mais sustentável. No entanto, é também preciso que toda a cadeia de valor faça um novo caminho, pois nenhuma empresa deverá estar excluída do dever de atuar de forma responsável.